Tabela Dinâmica #1

Olá! Aqui é o João, tudo bom? Eu espero que sim 😊 Deixa eu te perguntar uma coisa... Você já conhece o Excel? Sabe usar todas as suas funções? Sabia que existe todo um mundo novo de macros, vba e userforms que quase ninguém conhece? Olha, te garanto que depois que aprender a usá-lo, suas análises nunca mais serão as mesmas!


Então vem comigo! Nesta aula vou falar um pouco sobre este software fantástico e te mostrar o que é uma tabela dinâmica.


Vamos lá? Pegue um cafézinho (sem açúcar hein 🙄) e vamos aprender:




Tabela dinâmica, pra quem nunca ouviu falar, é uma função do Excel de análise de dados.


Vou te explicar como ela funciona através de um caso prático. Veja a tabela abaixo - vamos chamá-la de tabela A:



Aqui temos uma situação hipotética de uma loja que vendeu 3 itens: A, B e C em diferentes datas para diferentes compradores, em que cada um possuí um código.


Caso você queira fazer algumas análises rápidas, como saber quantas itens A foram vendidos nos primeiros 5 dias, ou quantos itens o comprador de código 5 comprou este mês, uma possibilidade é contar tudo à mão - que eu não recomendo 🙄-, porém, você pode analisar estes dados através de uma tabela dinâmica!


Para responder a primeira pergunta, por exemplo, você pode montar uma tabela assim:

Ao filtrá-la pelo item A, podemos ver que no dia 1 foi vendido apenas 1 item, no dia 4 foram vendidos 2, e assim por diante...


Porém, esta tabela que acabei de montar pode ser alterada para te mostrar os dados da maneira que quiser! Para responder a segunda pergunta, por exemplo, pode transformar essa tabela da seguinte maneira:

Agora vemos que o filtro é o comprador de código 5. No dia 01/02 ele comprou 1 item B e no dia 09/02 ele comprou 1 item A.


E como que eu faço pra criar isso?


Acredite em mim, é mais simples do que parece! Lembra da tabela que eu te mostrei antes, a tabela A? - Agora entendeu por que dei um nome pra ela, né?


Então, você primeiramente tem que digitá-la no Excel. Depois da tabela pronta você seleciona ela inteira e em seguida clique nestes dois botões:


Lembre-se de clicar no Inserir (número 1) primeiro, se não provavelmente sua guia vai estar na aba "Página Inicial". Depois Clica no botão Tabela Dinâmica (número 2).


Eu sei, abriu uma caixinha de opção, né? Calma, vou te ajudar a preenchê-la.


Basicamente as duas primeiras "bolinhas" servem para alterar a fonte de dados da tabela - se ela vai vir do seu arquivo atual ou de outro arquivo -, e também qual o intervalo da sua tabela - se você selecionou ela certinho como eu mostrei na tela anterior, deve funcionar certinho 😉


Agora atenção! Caso depois você escreva mais linhas na tabela original, a tabela dinâmica não vai entender, e vai continuar trazendo dados apenas a região que você selecionou para criá-la. Mas relaxa, depois te ensino como mudar isso 😄

As duas outras "bolinhas" se referem a onde a tabela dinâmica vai ser criada. Se ela vai criar uma página em branco pra colocá-la ou você tem um lugar de preferência.


Depois que decidiu essas coisas é só clicar no OK e pronto!

A ferramenta que você irá utilizar para montar - e alterar - sua tabela, basicamente, é essa faixa que tem na direita da sua tela:

As colunas da tabela A (Data, Item e Código Comprador) aparecem logo acima - chamamos elas de "campos".


Logo abaixo temos as áreas de filtro, linhas, colunas e valores - eles te ajudam para que você monte a tabela do jeito que quiser!


Por exemplo, para responder aquela primeira pergunta, lembra da tabela que criei?

Para criar aquela tabela, eu monto a disposição dos campos dela da seguinte maneira:

Não entendeu? Relaxa, vou te explicar...


A primeira área da imagem acima se refere ao filtro. Para definir quais os seus filtros, basta arrastar os campos que você deseja para dentro da área dos filtros.


Abaixo dos filtros temos as linhas - onde está a Data. A área das linhas serve para adicionar os campos que irão distribuir os valores. No caso eu escolhi colocar o campo de datas nessa área, então a tabela trará um linha para cada data que tiver um valor associado.


Mas que valor?


Os valores, no nosso caso, são contagem de itens. Esse é o mais chatinho de entender, mas não é difícil, presta atenção:


Quando eu coloco um campo no espaço de valores, o Excel analisa os dados desse campo como se fossem números - sei que pode parecer confuso, mas é bem intuitivo.


No nosso exemplo, ao adicionar o campo itens na área de valores, ele o alterou para "contagem de item". Ou seja, ele literalmente tá me dizendo quantos itens há em cada uma dessas datas. Simples, não é?


Tá, ficou faltando a área das colunas, não é? Nem esquenta com essa, ela funciona exatamente como a área das linhas - só que os dados são exibidos na horizontal

No próximo relatório te explico melhor a diferença que temos entre as linhas e colunas 😉


Com isso, a tabela que montamos fica desta maneira:


Percebeu que eu selecionei o item "A"? Eu só consegui selecionar esse item porque ele está no campo filtros - ou seja, estou filtrando a tabela pelo item A.


Isso quer dizer que todos os dados agora se referem apenas ao item "A"! - Cuidado pra não errar sua análise por acabar filtrando algum campo sem querer 😉


Bom, acho que pra uma introdução já está bom, mas você não precisa parar por aqui! Crie algumas tabelas por conta própria e tente analisá-las! Você nunca vai aprender se não praticar, lembre-se disso.


No próximo relatório vou explicar melhor sobre esses campos para que não reste mais dúvidas sobre montagens de tabelas!


Um abraço!

Até amanhã!

0 comentário

Dúvidas e sugestões

E aí? Viu algo que a gente pode melhorar? Ou gostaria de sugerir algum outro tema para trazermos relatórios?

 

Então nos mande uma mensagem!

 

Ficaremos muito feliz com o seu feedback 😄

Ou se preferir, nos envie um email:

Também estamos nas

redes sociais!

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter

© 2021 by Kokka
Criada com carinho para você